Atualizado em: 27 de maio de 2022 às 9:29h
Encontre o que você precisa aqui:

Semana de combate a Tuberculose. De 21 à 25 de Março

Início Semana de combate a Tuberculose. De 21 à 25 de Março

Entre os dias 21 à 25 de março estará acontecendo a semana de combate a Tuberculose. Visando divulgar a doença e conscientizar a população sobre a necessidade de uma vigilância constante para preveni-la e diagnosticá-la o mais rápido possível.

A Secretaria Municipal de Saúde promoverá Atividades Educativas acerca da Tuberculose ( sinais e sintomas), em busca ativa de sintomáticos respiratórios e solicitação de baciloscopia.

Dia 23/03 – Manhã / Tarde:
– PSF Trevo, às 09:00h
– PSF São Pedro, às 14:00h

Dia 24/03 – Manhã / Tarde:
– PSF São Geraldo, às 09:00h.
– PSF Centro 2, às 14:00h.
– PSF Saraiva, às 14:00h.

Dia 25/03 – Manhã:
São Sebastião, às 09:00h.

A tuberculose é a doença infecciosa mais mortal no mundo. A cada ano, cerca de 1,7 milhão de pessoas morrem, enquanto outros 9,6 milhões sofrem com a doença. Ela é causada por uma bactéria (Mycobacterium Tuberculosis) que afeta com mais frequência os pulmões, mas pode infectar qualquer parte do corpo, incluindo os ossos e o sistema nervoso.
A bactéria se espalha pelo ar quando pessoas infectadas tossem, falam, cospem ou espirram.
Os sintomas da tuberculose ativa incluem:

Tosse persistente (por mais de duas semanas), que pode apresentar-se com sangue ou escarro;
Febre;
Sudoração noturna;
Perda de peso;
Dores no peito;
Fadiga.

Pessoas portadoras do vírus HIV, diabetes, insuficiência renal crônica, desnutridas, idosos doentes, usuários de álcool e outras drogas, e tabagistas são mais propensos a contrair a tuberculose por terem o sistema imunológico deficiente baixo. Esses pacientes são o principal grupo de risco.

O diagnóstico da tuberculose pode ser obtido por vários métodos. A radiografia de tórax é um importante método para investigação e também por exame laboratorial. Entretanto, existem casos em que essa análise não consegue constatar a existência do micróbio. Nessas horas, entra em cena o patologista, o profissional do diagnóstico.

Um passo inicial na prevenção é evitar o contato por tempo prolongado com pacientes diagnosticados com TB em ambientes lotados, fechados e com pouca ventilação.

ASCOM

 

 

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Ao continuar navegando no nosso portal, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Para ter mais informações, acesse nossa página de Política de Privacidade

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support